LIVRO DE CONTOS DE ALMIR FEIJÓ


Com livro de cinema públicado, área em que foi crítico, profissional fluente e completo de comunicação, com atuação na TV, Rádio, Jornal e Literatura, Almir Feijó é a agradabilíssima surpresa que chega no segundo semestre de 2019 com um livro de contos, especificamente 30.
A produção independente da obra traz a assinatura de Rodolpho Zanin Feijó, filho único do eclético
homem de comunicação. Em "Tantas Lisonjas Que Sentiu-se Nua", título da obra, o autor com seu depurado texto, reunindo forte realismo e poesia, mostra pegadas de Trevisan e Leminski, mananciais
de onde sorvia a grandiosa erudição desses paranaenses divulgados mundo afora, ao lado de tantos outros que enriquecem a literatura mundial e o alimenta.

O livro de contos de Almir Feijó cerca-se da melhor equipe em sua feitura, tendo o talento plástico de Leila Pugnaloni na ilustração, cabendo a criatividade da capa ao amigo-irmão Solda. Na apresentação, vem a assinatura de Roberto Prado, com sua respeitabilidade. Em tempo: produtor independente de "Tantas Lisonjas Que Sentiu-se Nua", Rodolfo Zanin Feijó é Chefe de Relações Internacionais da Prefeitura Municipal de Curitiba

Foto: Divulgação

Notável profissional da Comunicação, Almir Feijó
vem até os seus leitores e admiradores, no segundo
semestre de 2019, com o livro de contos "Tantas Li
sonjas Que Sentiu-se Nua"













========================================================================

Postado dia terça-feira, 26 de março de 2019.Você pode seguir este post através do link RSS 2.0. Você pode deixar um comentario.

Deixe seu comentário