BORGES DA SILVEIRA, PARTE DA HISTÓRIA



Posso até ser acusado de, por ser admirador do ex-ministro da Saúde, Borges da Silveira, ter "perdido o distanciamento crítico" para falar de sua obra. Digo, no entanto, com a maior franqueza, que perceber a dimensão do homem público, médico e cidadão Luiz Carlos Borges da Silveira é obrigação de quem quer enxergar momentos valiosos do Brasil do século 20. E essa realidade é passada, em parte, pelo livro "Era o que tinha a dizer", que Maria Inês Borges da Silveira organizou, e que o ex-ministro acaba de lançar. A palavra certa para o documento é legado. Ali se encontram diversos momentos do legado que Borges foi construindo ao longo de sua vida parlamentar em Brasília e, depois, no Ministrério da Saúde no Governo Sarney. Esse bom memorial de vida e obra de LCBS mostra-o, por exemplo, numa defesa equilibrada, ousada para época, da implantação de um programa de planejamento familiar no país (o que não é controle da natalidade, fique claro). Suas falas bem dosadas mostram-se também voltadas a questão que interessam ao capital e ao trabalho. A construção do futuro ministro da Saúde deu-se em bases que solidificou na Câmara. E que executou em obras exemplares. Por exemplo, as campanhas de vacinação em massa, com o personagem Zé Gotinha, foram das grandes bandeiras do ex-ministro, que soube ousar, enxergando o futuro, como poucos. Outro bom exemplo foi a rede de homocentros que Borges implantou pelo país, assim como acreditou fortemente no poder da educação, com campanhas como a "Fumar é prejudicial à Saúde", a mais eficiente ação antitabagista de que se tem conhecimento. Há um sem número de ações que o país deve a Borges. E num Brasil que vai envelhecendo e com números cada vez maiores de diabéticos e dependentes de alimentação dietéticas, lembro que com ele o Ministério da Saúde liberou, depois de muita espera, a venda de produtos dietéticos. São estes apenas uns poucos referenciais sobre a ação desse homem singular. Mas suficientes para se entender que temos a ventura de conviver com um cidadão especial.

Fotos de Matheus de la Palm


 Luiz Carlos Borges da Silveira com Maria Ines e 
Regina


Luiz Carlos Borges da Silveira, Iza Zilli e Maria 
Ines Borges da Silveira


Lylian Vargas entre Luiz Carlos e Maria Ines Borges
da Silveira


Luiz Carlos Borges da Silveira e Gladys França


Luiz Carlos Borges de Macedo e José Macedo


 Maria Ines Borges da Silveira e 
Marisa Saraiva


Denise Barbara entre Luiz Carlos e Maria Ines 
Borges da Silveira


Luiz Carlos  Borges da Silveira e Marcos Chagas


Luiz Carlos  Borges da Silveira e Fernando Severo


Aristides Athayde e Luiz Carlos Borges
da Silveira


Os Borges da Silveira: Luiz Carlos e Maria Ines 
ladeados pelos filhos, Valeria, Leandro e 
Luiz Filho








Luiz Carlos Borges da Silveira com Isabel Sprenger Passos


Os Borges da Silveira com Regina Casillo, quarta da esq. para a direita



Marisa Bosco de Azevedo e Luiz Carlos Borges da Silveira


Ex-deputado Federal Pedro Sampaio, Regina Moreno, Maria Ines Borges da Silveira, Iracema Sampaio, Nina e Mauricio Guimarães

Franco Rovedo Borges e Luiz Carlos Borges da Silveira

Maria Ines e Luiz Carlos Borges da Silveira com Maria Isabel Pierin Pacheco

Sergio Miguel, Gladys França e Marisa Saraiva


Marcos Chagas, Maria Ines Borges da Silveira, Ana Maria Gressinger, Gladys França, Valeria Borges da Silveira e Isabel Sprenger Passos


 Ana Maria Gressinger, Gladys França, Marisa Bosco de Azevedo e Marisa Saraiva


Evandro Ziemann, Gladys França, Tiom Kim e Sergio Miguel


Marisa Saraiva, Gladys França e Josué Berveglieri


Luiz Carlos Borges da Silveira com Vera e Mario Braga


Maria Ines Borges da Silveira e Zoeli Leal


Vera Braga, Maria Ines Borges da Silveira, Maria Ines Franco Herrera e Lylian Vargas


             

Postado dia quinta-feira, 29 de março de 2018 com os seguintes temas ,,,,,,.Você pode seguir este post através do link RSS 2.0. Você pode deixar um comentario.

Deixe seu comentário