Adeus à Pioneira Lenita

Quarta-feira, dia 12, foi sepultada em Curitiba o corpo de Helena Faria de Castro Carvalho, 100 anos, pioneira - com o marido, Ruy Ferraz de Carvalho - de Londrina, pioneirismo a partir dos anos 1930. Lenita, como era chamada pelos amigos, foi mãe de Maria Elisa Ferraz Paciornik e Maria Helena Ferraz, tendo sido importante na vida de Londrina, atuando em obras sociais e culturais. Em Curitiba, presidiu a Liga das Senhoras Católicas, no período mais fértil dessa instituição. De posições firmes, dona Lenita era uma mulher inteligente, integra, destituida de arrogâncias, que focava sua admiração para os reais pendores, fossem eles artísticos, jornalísticos, políticos, literários... De louvadas tradições mineiras, nascida em Caratinga, manteve o melhor relacionamento com grandes e expressivos troncos das Gerais, radicados no Rio de Janeiro, onde mantinha apartamento, no Leblon. Do grupo de amigos, que festejava e era festejada, nos périplos e férias cariocas, incluía a grandiosa Nina Chavs, colunista de O Globo, que, ao lado de Ibrahim Sued e Zózimo Barrozo do Amaral, constituía a tríade de ouro do colunismo social brasileiro. Com admiração para com Lenita e Ruy Ferraz de Carvalho que chegava à reverência, considerando-os como segundos pais, Nina Chavs, com assiduidade, os contactava, fosse nos longos anos de Paris e Rio. Ruy Ferraz de Carvalho, duas vezes secretário de Estado do Governo do Paraná e presidente da OAB-Paraná, era sua referência maior em língua portuguesa, a quem recorria quando dúvidas gramaticais surgiam na composição de suas duas páginas de O Globo, um must nos sábados. À enlutada família, o meu profundo pesar e gratidão, pois, através dos Ferraz de Carvalho, ganhei a amizade e estreitei laços com Nina, a quem muito devo

Postado dia segunda-feira, 17 de julho de 2017.Você pode seguir este post através do link RSS 2.0. Você pode deixar um comentario.

Deixe seu comentário