DESTAQUES

  CASTELO DO BATEL – EXCELÊNCIA CONTÍNUA

Icônico pela grandiosidade e beleza de suas linhas arquitetônicas, somadas ao glamour e história de seus salões, o Castelo do Batel contabiliza mais uma láurea, neste final de 2016:
Pelo décimo ano consecutivo, conquista o “Jacaré de Ouro” do Prêmio Caio, considerado o Oscar dos Eventos no país. O Castelo do Batel vem alcançando podium como melhor espaço
de eventos de pequeno e médio porte da Região Sul do Brasil


 JUAREZ MACHADO NA TV FRANCESA E COM A ORDEM DO PINHEIRO

O artista plástico catarinense Juarez Machado, que movimenta-se com sucesso no eixo Paris, Rio e Joinville, ampliou galeria de honrarias com a Ordem do Pinheiro, a mais expressiva conferida pelo Governo do Paraná. Recentemente, Juarez Machado apareceu com destaque no vídeo francês. Em documentário produzido pelo Canal France 5, Machado protagonizou o pintor romântico Eugène Delacroix (1798 – 1863), cuja famosa obra A Liberdade Guiando o Povo (1830) ocupa espaço no Louvre. Ruas de Paris e o atelier de Juarez Machado, em Montmartre,  entre os sets de filmagem


 KAZUCO AKAMINE – MEMBRO DA CPL

Kazuco Akamine, na trilha literária com sua sensibilidade poética, passou a integrar o Centro Paranaense de Letras, que a acolheu na comemoração dos 104 anos de fundação da prestigiada instituição voltada para a divulgação da cultura paranaense. Na foto, Neumar Carta Winter, Chloris Justen, presidente da Academia Paranaense de Letras, e  Kazuco Akamine


 JOÃO ALMINO RUMO À IMORTALIDADE

Nos corredores da intelligentsia, segundo bem informados da mídia nacional, o nome do escritor João Almino exibe estofo para chegar à Academia Brasileira de Letras. Diplomata de fulgurante carreira,  ruma para a cadeira que foi ocupada por Ivo Pitanguy. Com endereço dividido entre o Batel, em Curitiba, sendo casado com a artista plástica Bia Wouk, da geração de Zimmermann,  Almino atua no Itamaraty, em Brasília
 MAI – LOUVOR À ARTE E CULTURA INDÍGENA

Desde novembro, um marco da cultura brasileira tremula sua bandeira em Curitiba, mais precisamente no número 1413 da Avenida Água Verde: O Museu de Arte Indígena. Nascido do entusiasmo e dedicação da empresária Julianna Podolan Martins, aquele amplo espaço reúne acervo de peças originais, como arte plumária, cerâmica, instrumentos musicais, máscaras ritualísticas e objetos utilitários. Toda essa expressão criativa, que leva ao âmago da cultura das nações indígenas brasileiras, viabilizou-se pelas inúmeras pesquisas e expedições realizadas pela apaixonada Julianna Podolan Martins, que tem, ao lado, o continuado apoio e admiração do companheiro Manoel Martins. De todas  as loas, merecidíssimas, é alvo a lapeana Ana Itália Paraná Mariano, pelo soberbo trabalho como curadora do MAI – Museu de Arte Indígena. É obrigatório uma visita!
Na foto, Rafael Greca inaugurando o MAI,  e, ao lado, os anfitriões Manoel e Julianna Martins


 RÉVEILLON DO CLUBE CURITIBANO

Com tradição e grandiosidade, o Clube Curitibano dará boas vindas a 2017, em celebração no soberbo Salão Azul, que somará  beleza  pela arte e competência do produtor Marcos Soares. Com animação da banda Nobre Arte e o qualificado cardápio de Gilson Deucher, a celebração ganha sempre aplausos gerais. Recepcionados pela categoria e cavalheirismo do presidente Renato Ramalho, tendo ao lado a classe e desenvoltura de Laura Fagundes, os associados e convidados saudarão o novo ano, com direito ao espetacular show de fogos, à beira da piscina


 CELSO IZIDORO – ARTE QUE ILUMINA PALÁCIOS

Dado curricular  que o apresenta, com importância e glamour, é ter sua arte na pinacoteca do palácio real da Malásia. Falo do artista plástico Celso Izidoro, cuja pintura pontifica naquele singular address e está presente em tantas outras coleções. Frequente no Youtube, com a melhor receptividade, Celso Izidoro vem deslumbrando também com suas “esculturas de luz”, peças de fulgurante impacto estético, criadas e patenteadas pelo sensibilíssimo e boa praça artista paranaense. Na foto, o artista com os arquitetos Gisele Carnasciali Miró e Rafael Carvalho, em meeting, que uniu arte e gastronomia, sendo o chef Bruno Bertani aplaudido pelo bacalhau apresentado


SILVIO ROSSI – CAPITANEANDO O MABU


Carreira de Silvio Rossi é digna e exemplar. Com seus mais de 20 anos de atuação na hotelaria, ele traz a maturidade e vivência pelas etapas e degraus escalados na carreira. Gentil e competente, Silvio Rossi exibe o melhor traquejo, resultante de sua atuação nos estrelados Rayon e Bourbon. Agora, em novo momento, passou a integrar os quadros do igualmente estrelado Mabu, propriedade da família Mauad Abujamra, linha de frente da mais qualificada hotelaria paranaense. Cumprimentos ao gentleman Silvio Rossi, novo gerente geral dos hotéis Mabu de Curitiba

Postado dia sábado, 24 de dezembro de 2016 com os seguintes temas ,.Você pode seguir este post através do link RSS 2.0. Você pode deixar um comentario.

Deixe seu comentário