IRENE LACERDA – RAÍZES – SAUDADES!

De raízes paranaenses, pelo pai, Jorge Lacerda, parnanguara que governou Santa Catarina, com feitos de estadista, Irene Lacerda faleceu no último domingo, 21, em Florianópolis, terra natal, abalando os muitos amigos que conquistou em Curitiba, muitos originários da movimentação artística que empreendeu, nos anos 80, dirigindo a galeria do SENAC. Vinculada à Grécia pela mãe, a ex-primeira-dama Kyrana Atherino Lacerda, Irene trazia o charme clássico e o it elegante, tão próprios das deusas e divindades que remetem ao Olimpo e cânones helênicos. Prazerosíssima no convívio, generosa no trato humano, trazia o allure de sobejada sensibilidade, caracteres herdados e vivenciados da bela família. Com propriedade, aglutinava o ideal grego com a preeminente cultura de seu pai, Jorge Lacerda, cuja luz atraiu para convívio, nos tempos de jornalismo no Rio, a elite artística e intelectual brasileira – Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes, Lygia Fagundes Telles, Cecília Meirelles, Cândido Portinari e Jorge Amado, entre outros. Particularmente,em Curitiba, onde sentem o passamento de Irene Lacerda os parentes e mais próximos, como Kotzias, Comninos, Lambros e Atherino (a elegante e bela Chica Atherino, prima e dedicada amiga), foi igualmente tocado pela perda o notabilíssimo odontólogo Bento Garcia Jr., que, por quatro décadas, testemunhou a fascinante personalidade de Irene Lacerda, que, em delicadeza e atenção, premiava, com igual ênfase, sua equipe profissional. Aos filhos, Jorge Lacerda, que é atualmente presidente da Confederação Brasileira de Tênis, e Aderbal Lacerda da Rosa (Tico), advogado, o profundo pesar do colunista, extensivo às netas, Beatriz e Irene.


Postado dia sábado, 27 de fevereiro de 2016 com os seguintes temas ,,.Você pode seguir este post através do link RSS 2.0. Você pode deixar um comentario.

Deixe seu comentário